Eventos

<<  Dezembro 2017  >>
 S  T  Q  Q  S  S  D 
      1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Segunda - 11 de Dezembro de 2017
Dicas de entretenimento da semana
Entretenimento
Escrito por André Rossi   
Qui, 18 de Outubro de 2012 17:15
Amizade aos moldes dos anos 90
 
 
 
Filmes sobre amizade geralmente não são muito “inovadores”. Com exceção de obras mais voltadas para a comédia, ver um filme sério discutindo esse tema não é algo que vem sendo feito intensivamente por Hollywood nesse momento. Por isso que “As Vantagens de Ser Invisível” se torna uma ótima opção para quem sente saudades do cinema feito na década de 1990.
 
Um dos fatores mais interessantes deste filme são as diferenças entre seu trio de protagonistas. Ao mesmo tempo em que temos uma atriz consagrada como Emma Watson (a Hermione Granger da saga “Harry Potter”), que está conseguindo levar muito bem a sua carreira, temos Logan Lerman (protagonista de “Percy Jackson e o Ladrão de Raios”), que ainda não conseguiu fazer com que sua carreira decolasse. Correndo ainda mais por fora, temos Ezra Miller, que vem de seu primeiro papel de destaque em Hollywood: o garoto problema de “Precisamos falar sobre Kevin”. Essa mistura de experiências (e um pouco de falta dela) cai muito bem ao filme, que tem roteiro adaptado e direção de Stephen Chbosky.
 
Na trama, Charlie (Logan Lerman) é um jovem que tem dificuldades para interagir em sua nova escola. Com os nervos à flor da pele, ele se sente deslocado no ambiente. Sua professora de literatura, no entanto, acredita nele e o vê como um gênio. Mas Charlie continua a pensar pouco de si até o dia em que dois amigos, Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson), passam a andar com ele.

MIB 3 encerra com louvor a franquia
 
 
 
Misturar ficção científica com comédia nem sempre dá certo. É preciso ter um eixo principal em torno da ficção muito bem definido para poder inserir a comédia sem se perder no roteiro. Em “MIB: Homens de Preto 3”, isso deu certo. 
 
O problema em inserir viagens no tempo em uma franquia já estabelecida está na forma como ela será utilizada para alterar o futuro. Isso se torna um tanto quanto obrigatório para que se justifique a máxima: toda ação tem uma reação. Graças à excelente história de vida dos personagens agente K (Tommy Lee Jones) e agente J (Will Smith), o roteiro consegue justificar muito bem a viagem no tempo e fechar com louvores a trilogia; esperamos, é claro, que os produtores nem pensem em um novo filme. Com efeitos visuais muito bem feitos e com um ritmo afiado assim como os dois filmes anteriores, MIB 3 é uma ótima opção. 
 
Na trama, o perigoso alienígena Boris (Jemaine Clement) deseja acabar com o mundo. Para isso, ele deverá viajar no tempo para assassinar o agente K (Tommy Lee Jones). Sabendo disso, o agente J (Will Smith) viaja até o ano de 1969 e encontra a versão mais jovem de K (Josh Brolin). Juntos, eles recebem a ajuda da agente Oh (Alice Eve) para combater o vilão, uma ameaça alienígena que coloca em risco a vida na Terra.
 
 
Um coelho muito insano no submundo
 
 
 
Vez ou outra surge na indústria de games um título que se destaca pela simplicidade, diversão e principalmente pela “zueira” do seu roteiro. 2012 ainda não acabou, mas tudo indica que o jogo desse ano é “Hell Yeah!”. 
 
A história e o argumento de seu roteiro já deixam bem evidentes quais são as intenções do jogo. Na trama, você controla o coelho Ash, filho do rei do inferno que acabou de assumir o posto de rei devido à morte de seu pai. Apesar de maléfico, Ash tem um ponto fraco: adora brincar com patinhos de borracha durante o banho. O problema é que um paparazzi fotografou esse momento íntimo de Ash e publicou na internet. Antes de ele conseguir tirar o post do ar, 100 internautas acessaram as fotos. Com isso, Ash toma uma decisão: matar os 100.
 
A jogabilidade é simples e fácil. Ash conta com uma serra circular que também serve como veículo; tanto essa arma como o visual do personagem podem ser aprimorados comprando acessórios durante o jogo, além de novas armas. Existem diversos cenários bem construídos e os “fatalites” aplicados por Ash são sensacionais. O único ponto negativo do game é ser fácil demais, porém vale pela diversão.  

Novo livro de Stephen King é lançado no Brasil
 
 
 
A nova obra do mestre do terror Stephen King acaba de chegar ao nosso país. Trazido pela editora Suma das Letras, o livro “Sob a Redoma” foi lançado originalmente em 2009 nos EUA e é uma reescrita de duas obras inacabadas de King, produzidas entre as décadas de 1970 e 1980. 
 
Na trama, em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer.
 
O livro tem 960 páginas e preço sugerido de R$79,90. 

 
Dica
 
O Sesc Piracicaba promove nesse domingo (21/10), às 16h, o show da banda Segura Nega, que apresenta clássicos e versões de samba rock. 
 
A banda, que tem influências bem diversas, propõe novos arranjos para canções consagradas de bandas como Paralamas do Sucesso, Tim Maia, Farofa Carioca, James Brown, entre outros.
 
O show é grátis e ocorre na Comedoria do Sesc, que fica na rua Ipiranga, 155, no centro. O telefone para mais informações é o (19) 3437-9292.

 
Copyright © 2009 - 2017 - O RIO-PEDRENSE. Site desenvolvido por CM+P
Rua Massud Coury, 864, Bom Jesus, Rio das Pedras-SP - CEP: 13390-000 - Tel: (19) 3493-2156