Eventos

<<  Dezembro 2017  >>
 S  T  Q  Q  S  S  D 
      1  2  3
  4  5  6  7  8  910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Segunda - 11 de Dezembro de 2017
Concílios Ecumênicos (1)
Ponto de vista
Escrito por Administrator   
Sex, 21 de Dezembro de 2012 12:37
Por Toninho Martins*
 
São reuniões do papa, com o colégio episcopal (presença de todos os bispos diocesanos da Igreja), para definir doutrina na parte da fé, da moral cristã, duvidas teológicas, normas de pastoral.
 
Somente o papa pode convocar um concilio ecumênico, em virtude do chamado Ministério de Pedro ou Petrino (MT. 16/18 a 20-Lc 22-32-Jo. 21/15a 17), a autoridade do papa está acima da autoridade de um concilio. Concílios Ecumênicos na Historia da Igreja Católica: 1) de Jerusalém, no pontificado de São Pedro, Ano 51, para definir sobre os direitos dos cristãos vindo do paganismo, é citado no livro dos Atos dos Apóstolos. (Atos 11-1 a 18)-2)
 
Concilio de Roma, ano 197, papa São Vitor I - Examina a diferença nas datas da celebração da Páscoa, permanecem datas diferentes entre a Igreja Católica e a Ortodoxa. (3) de Cartago, ano 256, papa São Estevão I-termina com a divisão no seio da Igreja, motivada pelo bispo Noviciano sobre o batismo e perdão dos pecados. (4) da Gália ano 314 papa São Silvestre I- Convocado pelo Imperador Constantino deu liberdade aos cristãos ano 313- no inicio do cristianismo o imperador também poderia convocar concílios. Para analisar o conflito no seio da Igreja, motivado pelo bispo Donato, com relação à nomeação dos bispos, do sacramento do batismo e da ordem. 5) de Nicéia I, ano 325, papa São Silvestre I-proclama a igualdade de naturezas entre o Pai e o Filho.
 
Redação do credo( creio), recitado nas missas após o evangelho, costume ate nosso tempo atual.-6) Constantinopla I, ano 381, papa São Damaso I-Proclama a divindade do Espírito Santo, introdução do creio niceno constantinoplano, recitado ate nossos dias em celebrações litúrgicas importantes.7)Efeso, ano 431, papa São Celestino I - afirma a unidade pessoal de Cristo, a maternidade Divina de Maria-inicio da Mariologia(doutrina católica sobre a interseção de Nossa Senhora).8) de Calcedônia, ano 451, papa São Leão Magno - afirma a unidade das duas naturezas completas e perfeitas de cristo a divina e humana.9) Constantinopla II, ano 553 papa Virgilio I, condena os ensinamentos de Orígenes, filosofo e pensador cristão, por estar em desacordo  com as sagradas escrituras.10)
 
Constantinopla III, ano 680/681, papa Santo Agatão.torna dogma de Fe católica, os ensinamentos sobre as naturezas de Cristo a Divina e Humana.11)Nicéia II, papa Adriano I, ano 787-Aprova e regulamenta o uso das imagens de Jesus, Maria, Anjos, Santos, Cruzes, em igrejas, cemitérios caminhos, tradição mantida no seio da Igreja Católica! (12) 
 
Constantinopla IV, ano 870, papa Adriano II - encerra temporariamente a primeira divisão no seio da Igreja Católica. Os Concílios contribuíram para a unidade da Fé da doutrina da ação pastoral da Igreja, pois suas normas aprovadas passam a fazer parte da doutrina, contribuindo para que a Igreja permaneça como fiel depositaria da Fé recebida dos apóstolos, em dois mil anos de historia. O que foi analisado e aprovado em Concilio jamais poderá ser tornado nulo por outro!
 
 Este artigo uma homenagem ao jubileu do Concilio Vaticano II- 1962/2012.
 
* Toninho Martins é professor licenciado de História e secretário do conselho da pastoral paroquial
 
 

 
Copyright © 2009 - 2017 - O RIO-PEDRENSE. Site desenvolvido por CM+P
Rua Massud Coury, 864, Bom Jesus, Rio das Pedras-SP - CEP: 13390-000 - Tel: (19) 3493-2156