Eventos

<<  Novembro 2017  >>
 S  T  Q  Q  S  S  D 
    1  2  3  4  5
  6  7  8  9101112
13141516171819
20212223242526
27282930   
Segunda - 11 de Dezembro de 2017
Editorial - Ex-País do futebol
Ponto de vista
Escrito por Administrator   
Sex, 21 de Dezembro de 2012 12:41
O título de Campeão Mundial de Clubes conquistado pelo Corinthians no último dia 16 de dezembro, jogando de igual para igual com o poderoso Chelsea, foi um alento em meio a uma crise de qualidade técnica vivida pelo futebol brasileiro. Na opinião de Ronaldo Nazário, o Fenômeno, um dos maiores jogadores de todos os tempos, o momento atual talvez seja o pior em toda a história do futebol brasileiro. 
 
A análise subjetiva do Fenômeno é amparada em um dado objetivo: a seleção brasileira aparece na 18ª colocação no ranking divulgado pela Fifa esta semana. 18ª!!! Humilhante para o dito “País do Futebol”. 
 
Está ruim de ver futebol no Brasil. Com raras exceções, os times não conseguem trocar mais do que cinco ou seis passes sem ‘rifar’ a bola. Aquela derrota na Copa de 82 parece ter sido péssima para futebol brasileiro, que passou a ser dominado por um punhado de técnicos exageradamente bem remunerados, porém sem conteúdo tático ou mesmo covardes. 
 
Uma geração de treinadores que acabou com as características primoridiais do futebol brasileiro: o toque de bola, a classe, a categoria. O ex-técnico do Barcelona que encantou o mundo no ano passado, Guardiola, afirmou ter se inspirado no Brasil da década de 70 para montar o esquema tático do time. 
 
Incrível como essa declaração chama a atenção sobre como seria simples a nós, brasileiros, sermos brilhantes no futebol. Bastava que continuássemos fazendo aquilo que já éramos mestres, só que em velocidade mais intensa. 
Aqueles nascidos nas décadas de 60 e 70 cresceram ouvindo “especiliastas” em futebol dizerem: “Porque na Europa é assim... Porque na Europa é assado...”. Falaram, falaram, falaram e conseguiram o que queriam: estragaram nosso futebol. 
 
Aí vem um europeu, décadas mais tarde, e crava: O Brasil é quem estava certo e eu só fiz copiar. Então é esse sujeito quem deveria ser técnico da seleção para promover uma profunda reestruturação no futebol brasileiro. Por tudo isso, fica a impressão de que ganhar a copa de 2014 com Felipão e Parreira servirá apenas para acobertar uma realidade que é triste.

 
Copyright © 2009 - 2017 - O RIO-PEDRENSE. Site desenvolvido por CM+P
Rua Massud Coury, 864, Bom Jesus, Rio das Pedras-SP - CEP: 13390-000 - Tel: (19) 3493-2156